13 de jun de 2012

RESENHA - O Sonho de Eva - Chico Anes



FICHA TÉCNICA


TÍTULO: O sonho de Eva: dormir pode ser um jogo perigoso


AUTOR: Chico Anes


LANÇAMENTO: 2012


EDITORA: Novo Conceito Jovem


PÁGINAS: 304


SINOPSE: Dra. Eva Abelar, autoridade mundial em sonhos lúcidos, é informada de que seu filho, Joachim, uma criança autista, desaparece na mesma noite em que sua irmã, Anna, pula do 20º andar de um edifício em São Paulo. Anna era a principal cientista do projeto DreamGame, invento revolucionário que permite à pessoa jogar enquanto dorme. Eva é convidada por Yume a assumir o lugar da irmã e, à procura de respostas, se envolve em uma trama perigosa, que alcança os limites dos desejos inconscientes do homem. Enquanto usa seus conhecimentos para desvendar a morte de Anna e reencontrar Joachim, Eva descobre o quanto a sociedade está vulnerável à tecnologia e aos estímulos subliminares, e como esses estímulos podem sequestrar a liberdade e extinguir o livre-arbítrio.


Adoro ler literatura nacional! E essa livro foi adorável também! Não que a história seja adorável, pelo contrário, é recheada de suspense, assassinatos, teorias conspiratórias e perigos difíceis de contornar!

A história gira entorno da dr. Eva Abelar que tem um filho autista de 6 anos raptado e uma irmã mais nova, Anna, que se joga para a morte da cobertura de um prédio em São Paulo. Essas tragédias estão relacionadas ao estudos na área da psicologia sobre sonhos lúcidos que vem sendo realizados pelo pai, já falecido, por Anna e pela Eva. Há uma industria de entreterimento chinesa lançando um produto revolucionário baseado nesse campo. Quando Anna se mata estava empregada por esse grupo. Eva percebe essa relação e no ímpeto de recuperar seu filho e desvendar esse mistério, ocupa o cargo da irmã, se muda para a china e embarca num verdadeiro pesadelo, onde não há amigos, e ela só pode contar com seus próprios sonhos, antes que eles também se tornem uma arma contra ela.

O desenrolar da história se dá em 20 capítulos que intercalam diferentes narrações, apresentando personagens que concomitantemente vivem situações diversas. A narrativa viaja entre São Paulo e China, sendo o Dr. Alec, um ex namorado de Eva, o investigador aqui no Brasil e a própria Eva a investigadora em terras do mandarim.

A busca pelo filho e as explicações acerca do mundo onírico, o mundo dos sonhos é muito empolgante e cheia de reviravoltas, com personagens bem construídos, dos quais a gente se apega e depois se frusta! As cenas de ação e suspense são daquelas que te prendem e te deixam aflitas para que tudo se resolva logo.

A abordagem dos temas mais acadêmicos é tratada de maneira bem didática e superficial, não causando nenhuma estranheza a leitores leigos, mas deixando-os interessados ao ponto de querer seguir em frente na história. Além disso, são abordados traumas que muitos de nós podemos nos identificar, e até mesmo conseguir superá-los, acompanhando a caminhada dos personagens.

O livro é muito bom, só nas últimas páginas, nas últimas mesmo, há um diálogo entre Eva e Alec que tratam de diversos assuntos, que me pareceu meio corrido, com os temas lançados ao largo, dizendo muito em pouco espaço e deixando uma sensação de último fôlego... Nesse mesmo trecho tive a certeza de que o Chico Anes desejou fazer um alerta sobre o que de fato pode interferir no nosso livre-arbítrio, mas ele deveria ter gasto mais páginas para isso ou ter usado menos temas. Ficou cansativo.

Mas é um ótimo livro, que vale a pena ser lido, que nos insere numa realidade de fortes emoções, e claro, tem até aquelas questões românticas que embelezam qualquer enredo! Leiam! Vocês vão gostar!!

Livro 4 estrelas!

10 de jun de 2012

RESENHA - Feios - Scott Westerfeld


FICHA TÉCNICA

Título: FEIOS: Em um mundo de extrema perfeição, o normal é ser feio.

Autor: Scott Westerfeld

Tradução: Rodrigo Chia

Lançamento (Brasil): 2010

Editora: Galera Record

Páginas: 425

SinopseTally é uma Feia, e espera ansiosamente pela cirurgia para se tornar Perfeita. Sim, em um mundo que ser normal é Feio, os adolescentes ao fazerem 16 anos ganham o direito de se tornarem Perfeitos através e uma cirurgia. O melhor amigo de Tally: Peris, acaba de passar pela cirurgia, mas Tally tem que esperar mais algum tempo pela dela. Agora ela está sozinha, e não tem graça ficar rindo dos Perfeitos da cidade de Nova Perfeição, enquanto não tem companhia para fazer isso com ela. Então Tally conhece Shay, que está disposta a não passar pela cirurgia e quer fugir da cidade e viver em uma sociedade diferente. Onde as pessoas não são julgadas pela aparência. E Shay quer levar Tally com ela. Mas ela tem uma promessa com seu amigo Peris para se tornar Perfeita e os dois aprontarem juntos. Muita coisa está por trás da Perfeição, será quem conhece o segredo será disposto a pagar um preço bem alto por isso? E Tally vai ter que fazer uma escolha imposta pelas autoridades de Nova Perfeição. Encontrar Shay e tornar-se Perfeita ou nunca realizar a cirurgia e não honrar a promessa feita a Peris.

O autor Scott Westerfeld, foi muito feliz com essa história, tanto que a princípio ela foi desenhada como uma trilogia e terminou por ganhar um quarto volume, algo que ele brinca na dedicatório do livro Extras #4: 
PARA TODOS AQUELES QUE ME ESCREVERAM PARA REVELAR A DEFINIÇÃO SECRETA DA PALAVRA "TRILOGIA".
Mas voltando ao primeiro livro, me lembro de ter tido um primeiro contato com ele no ano do lançamento aqui no Brasil ao visitar uma livraria para comprar um título para presentear uma tia querida, e o achei interessante, mas na ocasião optei por uma outra história. Tempos depois, numa dessas promoções maravilhosas onde os livros saem por $9,90, encontrei-o novamente e daí comprei junto de outros tantos, por causa desse vício enlouquecedor de comprar sempre mais do que se dá conta de consumir!!!

Mas em casa o livro amargou tempos na estante, não sei bem motivo, mas um dia comecei a ler aleatoriamente e achei o início meio arrastado... gostava da escrita, mas as descrições, por vezes, me deixaram cansada. Mas a história era boa e eu segui em frente. Quando de fato me apaixonei pelas aventuras da Tally Yongblood, descobri que o livro na verdade era só o início de uma série de 4, o que me deixou empolgada e agradecida!!!

Diante disso, já posso começar falando que é uma ótima leitura, inserida no rol da distopia, recheada de cenas de aventura, com perseguições, explosões, saltos e voos enlouquecedores. Além disso a personagem mexe com questões muito íntimas a nós como a auto estima, a promessa, a traição, o egoísmo e doação.

Nesse primeiro livro a história apresenta como o ser humano, mesmo cercado de tecnologia e muito conhecimente, ainda se revela preconceitos e limitações identitárias. E sem querer querendo a Tally desarruma esse novo mundo de perfeição.

A dinamicidade das páginas fazem com leiamos sempre esperando por mais e isso é constante nos demais livros da coleção. O autor faz muitas referências ao mundo dos "enferrujados", que corresponde ao tempo presente, nos deixando conscientes do novo mundo e delimitando com muita eficiência o cenário fictício. 

As explicações são sempre muito pertinentes, seja para as questões humanas ou para as tecnológicas, o que deixa muito consistente a primeira etapa da saga. Mas como já comentei, no início, acredito que pela necessidade de ambientação do tempo futuro, achei as descrições cansativas, mas nada que algumas páginas a frente não compensem.

Um apelo que senti da história está na questão ambiental, mostrando como o abuso dos recursos naturais teve uma consequência drástica na história da humanidade, mudando seu rumo e desencadeando o surgimento da sociedade dos perfeitos, onde a natureza é vista como "intocável".

Não gosto de espoliar, por isso, sem mais revelações, deixo a indicação para quem gosta de leituras emocionantes, distópicas, com um fundo romântico e com momentos de reflexão, nos fazendo avaliar nossas atitudes, mas acima de tudo, nos fazendo transpor nossa realidade e alcançando um novo mundo, onde só a literatura é capaz de nos levar!

Livro 5 estrelas!!


9 de jun de 2012

Série FEIOS - Scott Westerfeld

A série FEIOS é composta por quatro volumes com enredos que tem ótimo fechamento e mais um ótimo gancho para o livro seguinte. Aqui no Brasil foram publicados pela Galera Record a partir de 2010.

São histórias no campo da distopia, apresentado um futuro onde a humanidade foi engolida por suas ambições, encerrando com o mundo que conhecemos.

A coleção já foi publicado em diferentes países (veja esse post, com as diferentes capas de publicações pelo mundo todo do blog As História não Acabam: <http://ashistoriasnaoacabam.blogspot.com.br/2012/02/capas-diferentes-serie-feios.html>).

O primeiro livro da série é intitulado FEIOS, nome que leva a série, conta a história de uma cidade futurista divida geograficamente entre os feios e os perfeitos.  Aos 16 anos os feios passam por uma cirurgia e tornam-se perfeitos, passando a viver na vila destinada a estes, onde a vida é de pura alegria e diversão constante, mas para Tally Yongblood algo sairá errado e a sua perfeição, tão esperada, será protelada. 


SinopseTally está prestes a completar 16 anos, e mal pode esperar. Não para dar uma grande festa, mas sim para se tornar perfeita. No mundo de Tally, fazer 16 anos significa passar por uma operação que o transformará de "feia" em um ser incrivelmente belo e perfeito, e lhe dará passe livre para uma vida de glamour, festas e diversão, onde seu único trabalho é aproveitar muito. Mas Shay, uma das amigas de Tally, não está tão ansiosa assim: prefere se arriscar fora dos limites da cidade. Quanto Shay desaparece, Tally vai conhecer um lado totalmente diferente desse mundo perfeito - e, acredite, não é nada bonito.

No segundo livro, PERFEITOS,  a personagem principal é agora uma linda perfeita que se preocupa diariamente em aproveitar do seu mundo de felicidades, festas e mordomias. Nessa dinâmica Tally Yongblood tem de escolher entre essa perfeição ou seu auto controle.


SinopseTally agora é uma perfeita - deslumbrante e avoada. As festas nunca acabam em Nova Perfeição, e os feitos de seus dias de feia deram a Tally uma reputação inigualável. Agora, tudo que ela precisa fazer é esperar ser aceita entre os Crims, um grupo de perfeitos que se diverte testando os limites da cidade, mas isso não deve demorar muito - com seu histórico de rebeldia e com Zane, o líder do grupo, ao seu lado... Mas nem tudo corre de acordo com o esperado na grande festa dos Crims - um enfumaçado entra de penetra na festa e isso traz de volta lembranças esquecidas há tempos, em uma certa mesa de cirurgia...  A Fumaça, apesar do golpe dado pelos Especiais, não está derrotada. Das imensidões desertas longe das cidades, os enfumaçados continuam a lutar e se rebelar contra as imposições da Divisão de Circunstâncias Especiais. E, de repente, Tally se vê forçada a escolher entre viver na bela ilusão de felicidade, em Nova Perfeição, ou enfrentar a realidade e se juntar à Fumaça... mais uma vez.

O terceiro volume, ESPECIAIS, começa com Tally transformada numa super perfeita, cruel e imensamente forte, com uma missão bem clara: proteger sua cidade dos enfumaçados tentando não fazer o mal, mas se necessário, sim.

SinopseTally sempre esteve à frente do seu tempo e pronta para fazer truques super borbulhantes antes mesmo de ir para Nova Perfeição. Seja enquanto feia ou perfeita, ela nunca foi uma menina comum. Mas nem mesmo Tally podia imaginar que, não somente seria escolhida para se tornar uma Especial, como também acabaria sendo um dos membros mais importantes da Circunstâncias Especiais — uma Cortadora. Tally agora é praticamente uma arma letal, com reflexos ultrarrápidos, dentes e unhas afiadas e uma beleza cruel. Mas o mais importante de tudo é que Tally passa a ver e sentir o mundo de uma maneira diferente, uma maneira sagaz. Agora tudo é muito claro na sua cabeça e nenhuma emoção de avoado atrapalha sua mente concentrada — ou pelo menos não deveria... Quando finalmente a Nova Fumaça é descoberta e Tally tem a oportunidade de acabar com todos os rebeldes de uma vez por todas, Zane ressurge em sua vida e fragmentos de sua memória começam a renascer e a criar uma verdadeira revolução na cabeça de Tally. Tudo agora passa a depender de uma decisão: escutar esse último suspiro fraco do seu coração ou seguir seus instintos de Especial, e dar continuidade à missão para qual foi treinada. De uma maneira ou de outra, Tally vai mudar para sempre seu destino e, como de costume, vai provar que não é como os outros.

E o último livro, EXTRAS, conta de um mundo pós-perfeição avoada, onde a nova regra é ser popular, ao menos é assim na cidade de Aya Fuse. Mas para ser popular ela acabará numa grande circunstância especial, onde a Especial Tally Yongblood e seus amigos cortadores tomarão a cena, buscando salvar o mundo de uma grande ameaça bélica.


SinopseNo quarto livro da série, A Era da Perfeição ficou no passado. A libertação promovida graças aos esforços de Tally Youngblood deu fim a uma cultura onde a beleza e as modificações cerebrais, que transformavam todos em avoados, eram a base do sistema. Nesse novo mundo onde Aya Fuse — não apenas uma Feia de 15 anos, mas uma Extra — tenta sobreviver, existe uma coisa muito mais importante e poderosa do que a beleza: a fama. Ocupando o 451.611º lugar em uma tabela que mede a popularidade das pessoas, Aya é só uma Extra nesse complexo sistema social. Mas a descoberta de um grupo de misteriosas meninas que se arriscam a surfar em trens magnéticos pode ser a oportunidade perfeita para alcançar o seu lugar no topo. Uma matéria tão boa que irá despertar o interesse de todo mundo, incluindo alguém há muito desaparecido.

SOBRE O AUTOR:
Scott Westerfeld nasceu em 1963, no Texas, EUA. Com mais de 15 livros publicados, já ganhou os prêmios Victorian Premier e Aurealis, além de ter recebido o título de Melhor Livro para Jovens Adultos pelos livros Peeps e Uglies. Formado em Filosofia, ele já trabalhou como professor substituto, editor, designer de softwares e ghostwriter, ou seja, ele escrevia para outras pessoas assinarem. Segundo ele, seu trabalho era como "dirigir o carro de outra pessoa muito, muito rápido, por muito dinheiro". Hoje, ele e a mulher, a escritora australiana Justine Larbalestier, dividem seu tempo entre Sidney, Austrália, e Nova York, sempre tentando fugir do inverno. Sobre a experiência de ser casado com outra escritora, ele diz que "escritores são como gatos; é melhor ter dois para que eles brinquem juntos, em vez de beberem demais e arranharem o sofá".








SUPER INDICADO! AGORA LEIAM AS RESENHAS!

=D

5 de jun de 2012

A ponte!



VAMOS CONSTRUIR MAIS PONTES?!

E FAZER COM QUE MAIS E MAIS PESSOAS USUFRUAM DELAS?!


=D

28 de mai de 2012

Livro: Histórias Íntimas: Sexualidade e Erotismo na História do Brasil




A historiadora Mary Del Priore, portadora de variados títulos acadêmicos e vários prêmios literários, faz uma apresentação do seu mais recente livro:

Histórias Íntimas: 

Sexualidade e Erotismo na História do Brasil 



A leitura dos seus textos é muito agradável e repleta de interferências que nos fazem compreender o presente através do olhar no passado.

A autora, no programa Sempre um Papo (vídeo acima), conversa sobre os principais tópicos da obra e nos deixa com a certeza de que somos fruto de um processo histórico guiado por variantes surpreendentes, que agem e acabam nos dando moldes  que seguimos, por vezes, sem nenhuma criticidade.

Logo posto uma resenha do livro aqui!

Assistam o vídeo, vale a pena!



19 de mai de 2012

Para Pensar: Revolta!!



Mais uma tirinha para nos ajudar relaxar e a dar valor aos nossos bons hábitos!!


Fonte: Bibliocomics

17 de mai de 2012

Para Pensar! Macacos da Sabedoria

Conversa sobre "O Poder dos Quietos"

Bom dia!!

Hoje eu estava lendo os jornais online, como sempre faço, e li uma matéria sobre esse livro, escrito pela psicóloga Susan Cain e lançado aqui no Brasil pela Editora Agira, "O poder dos quietos", que me chamou atenção e me fez pensar sobre questões que julgo interessante, como identidade e diferença.

Apresento a sinopse do livro antes de mais nada:

Com argumentos cativantes, uma extensa pesquisa e repleto de inesquecíveis histórias reais, O Poder dos Quietos mostra como os tímidos e introvertidos são subvalorizados, e como todos perdem com isso.  Partindo da ascensão do Ideal da Extroversão no século XX, Susan Cain questiona os valores dominantes no mundo empresarial de hoje, no qual a colaboração forçada e no qual o potencial de liderança dos introvertidos é frequentemente negligenciado. De modo inspirador, a autora nos apresenta histórias de introvertidos de sucesso e oferece inestimáveis conselhos sobre como os tímidos podem tirar vantagem das suas características. Em O Poder dos Quietos , Susan Cain contempla também as crianças introvertidas, em capítulo especial com dicas para pais e professores. Um livros extraordinário, que tem o poder de mudar para sempre a maneira como os tímidos e introvertidos se veem e, talvez mais importante, como as outras pessoas os veem.  

Como ainda não li o livro, minhas impressões são gerais acerca das resenhas e apresentações que conferi, mas o que me proponho a pensar é que num mundo tão preconceituoso e repleto de modelos estereotipados, literaturas que nos façam enxergar a diferença e dela retirar o que há de bom devem ser aclamadas por essa atitude.

Grupos sociais se identificam por traços verossímeis e e trazem aos seus participantes esse sentimento de pertença, de fazer parte de um todo. Mas o que acontece na nossa sociedade e que nem sempre nos damos conta é que supervalorizamos alguns segmentos sociais em detrimento de outros, atribuindo a uns pontos positivos e a outros pontos negativos, marginalizando agremiações e dando status quo àqueles que supervalorizamos.

Temos muitas divisões claras na sociedade e isso não é o ruim, porque é assim mesmo que nós seres humanos nos organizamos, em pares, mas não podemos deixar de pensar em como excluímos tantas pessoas por não se encaixarem em perfis que não gostamos. O livro O PODER DOS QUIETOS me chamou a atenção justamente por isso, por tratar de um grupo social marginalizado e com isso condenado a uma vida supostamente "inferior". 

Ser diferentes e cheio de subgrupos sociais é o que torna o ser humano tão complexo e belo. Precisamos deixar de encarar a diferença como ruim, negativa, indigna, marginal. Precisamos perceber que a diferença é rica, multicolorida, multisexual, multirreligiosa e mais que isso: multifeliz!! 

Viva a diferença!!

_______________________________________________


Outros livros interessantes nesse tema:





A questão da identidade e da diferença está hoje no centro da teoria social e da prática política. Assim, a partir da perspectiva dos Estudos Culturais, os três ensaios que compõem este livro buscam, de diferentes maneiras, traçar os contornos da questão.













Análise da crise na pós-modernidade, diante de mudanças estruturais que fragmentam e deslocam as identidades culturais de classe, gênero, etnia, raça e nacionalidade. Se antes estas identidades eram sólidas localizações, nas quais os indivíduos se encaixam socialmente, hoje elas se encontram com fronteiras menos definidas que provocam no indivíduo uma crise de identidade.









O mundo todo caminha para uma possibilidade de diversidade, de respeito ao diferente. Mas, em nossas ruas, quanto mais a sociedade avança na compreensão e aceitação da homossexualidade, o que vemos é o agravamento da reação homofóbica. Isso vem de uma parte minoritária, mas muito estridente, da sociedade. Não se é mais digno ou menos digno pelo fato de se ter nascido homem ou mulher. Assim como ninguém o é por sua orientação sexual. Aceitar o diferente é premissa básica para a construção da cidadania. É o “voluntário navegar por um rio sem margens fixas”, como proclamado pelo Ministro Ayres Britto, no histórico julgamento da união homoafetiva pelo Supremo Tribunal Federal.

14 de mai de 2012

Trechos: Uma vida inventada - Maitê Proença

"A insistência era um tanto forçada e a situação também, pois aquele homem era equânime. Impecável no trato com seus alunos, não costumava privilegiar nenhum com deferências especiais. Uma carona, assim, a dois, teria sido motivo de ciumes entre os colegas, não fosse uma circunstância que naquele instante só ele conhecia pelo telefonema que atendera a um minuto antes. [...] Estava conduzindo uma criança de 12 anos em direção a um acontecimento para o qual nenhuma escola a havia preparado. Queria dizer algo surpreendente, definitivo, que pudesse torná-la imensamente forte e invulnerável às injustiças do mundo. [...] Mas, incapaz, sentiu-se como o algoz que leva um inocente para cumprir sentença. [...] Estacionou sem explicar por que não seguia mais trezentos metros até o portão da casa dela. Não podia. À frente da casa, um aglomerado de pessoas crescia para todos os lados. [...] De longe a menina olhou aquilo e um num primeiro momento não relacionou à sua casa. [...] Quem matou quem? E como a negra não respondia se fora o pai que matara a mãe ou a mãe que matara o pai, ela deixou-se cair novamente no assento do carro, enquanto o mundo se interrompia num hiato. E esperou. Tudo esperou. [...] E a brisa soprou novamente em seu rosto [...] o professor lhe contou o que queria saber, e nem um detalhe a mais. Os pormenores viriam era certo, minuciosos e vis, rápidos e por pessoas que ela nunca havia visto antes". p. 41 a 43

Menina do vale - Ebook gratuito

Em reportagem da folha.com, por Heitor Simões Gomes:


Brasileira empreendedora do Vale do Silício lança livro
e apenas 24 anos, a paulistana Isabel Pesce se tornará em junho um dos quatro brasileiros a participar do TED Global, circuito de palestras que já contou com Steve Jobs, Bill Gates e Bill Clinton.

Bel, como gosta de ser chamada, não decidiu o tema da conversa ainda, mas na sexta deu uma boa pista: lançou o livro eletrônico "A Menina do Vale", em que dá conselhos a empreendedores.

"Quero fazer essa meninada acreditar que é possível", disse à Folha.

O livro é de orientações simples tiradas das experiências vividas tanto no Vale do Silício quanto no MIT (Massachusetts Institute of Technology), onde Bel estudou.

Lá ela se graduou em engenharia elétrica, ciências da computação, administração, economia e matemática ""enquanto o comum no MIT é cursar quatro matérias por semestre, Bel chegou a fazer 13.

Nas férias, ela trabalhava em gigantes globais. Passou duas vezes pela Microsoft.

Antes de ir para o Google, onde cuidou da ferramenta de tradução, recusou um convite para voltar efetivamente à Microsoft. Achou que ainda era momento de aprender.

Durante o ano letivo, participava de concursos de startups (empresas iniciantes). Com o projeto MeshPhone, um telefone celular desenhado para áreas rurais da África, chegou à final da competição de empreendedorismo do MIT em 2010.

Depois de se formar naquele ano, Bel foi para o Vale do Silício trabalhar na Ooyala como gerente de produtos.

A companhia cria e monitora plataformas de vídeo na internet e tem como clientes a Bloomberg, a Victoria's Secret e a ESPN.

A atuação de Bel fez com que ela se tornasse a primeira brasileira a ingressar no Sandbox Network, grupo que reúne jovens inovadores com menos de 30 anos.

Bel abandonou o cargo e a pós-graduação em outubro para criar o Lemon, aplicativo que gerencia gastos pessoais e empresariais.

"Eu queria ver algo começando do zero", disse. Em fevereiro, o app já era usado por 1 milhão de usuários. O livro para quem quer começar pode ser baixado em www.ameninadovale.com

-----------------------

Depois de ler a reportagem eu baixei o livro e me pareceu a princípio como um roteiro de dicas baseadas, obviamente, no sucesso da Bel, para que se alcance objetivos maiores na vida de cada um.


O livro é bonito, com um tipo de capa que me agrada e diagramação também.


Esse tipo de livro me dá vontade de ler em prestígio ao sucesso da compatriota!


Se de fato o ler, posto mais a respeito!


Por enquanto deixo os parabéns para a menina do vale!


Mica

11 de mai de 2012

Lançamento: Mônica Ali - A HISTÓRIA NÃO CONTADA


A HISTÓRIA NÃO CONTADA
Ed. ROCCO


SINÓPSE: "O trágico fim de Lady Di, num acidente de carro em Paris, o mundo inteiro conhece. Mas como seria a vida de Diana Spencer se ela tivesse inventado uma nova existência para si mesma, emigrando para os Estados Unidos para fugir do assédio da mídia sob outra identidade? Monica Ali imaginou uma das muitas hipóteses do que poderia ter sido a vida de uma grande personalidade de nosso tempo."



Parece interessante!!

Lançamento: Trilogia erótica Anne Rice

A trilogia lançada pela Editora Rocco nesse mês de maio foi inspirada no conto de fadas A bela adormecida.


Como a autora já é um clássico nesse ramo, não se pode esperar nada de ruim para essa série. Acompanhe a sinopse dos livros.



OS DESEJOS DA BELA ADORMECIDA
Vol. I

conto de fadas A Bela Adormecida ganha uma roupagem nada inocente pelas mãos de Anne Rice. Em Os desejos da Bela Adormecida, primeiro da trilogia erótica, a princesa condenada a dormir por cem anos depois de furar o dedo em uma roca de fiar enfeitiçada se torna vítima de um segundo feitiço: seu coração e seu corpo estão sob controle do príncipe que a despertou, que a declara sua escrava sexual e a leva para a corte de sua mãe, a rainha Eleanor, um universo que mistura prazer, dor e subserviência.




A PUNIÇÃO DA BELA
Vol. II


Em A punição da Bela, a princesa mantida como escrava sexual passa de favorita do príncipe a renegada, depois de se envolver com Tristan, também escravo na corte de Eleanor. Vendidos para senhores diferentes, Bela e Tristan são então separados e, em meio a intensos jogos eróticos, acostumam-se a castigos cada vez mais severos. Mas quando a vila é atacada por soldados inimigos, os dois jovens são levados, junto com Laurent, um escravo fugitivo que havia sido punido severamente, para o palácio de um sultão, até o momento de serem devolvidos à rainha Eleanor.



A LIBERTAÇÃO DA BELA
Vol. III
libertação da Bela encerra a trilogia erótica mostrando a chegada de Bela, Tristan e Laurent às terras do sultão, e as novas e surpreendentes experiências sexuais pelas quais eles passam no inebriante palácio onde prazer e dor se confundem. Mas quando os três escravos pensam que passariam muito tempo naquela terra tão diferente, são resgatados por emissários da rainha Eleanor. Com cenas picantes e reviravoltas que pegam o leitor de surpresa, Anne Rice cria uma trama que prende a atenção do início


Imperdível!!!

Conversando sobre: UM DIA de David Nicholls

Esse foi mais um presente de aniversário! Como leio muito desde criança, as pessoas já se acostumaram a me presentear com livros!! Esse foi o amigo Diego que me deu! E quando acabei de ler corri para o facebook dele e deixei aquele agradecimento!! Amei o livro!!

A forma como o autor conta a história é muito agradável e me deixou confortável pra ir descobrindo coisas por mim mesma. E como me identifiquei com a Ema....

Esse texto foi lido compulsivamente e o terminei de madruga (sobre os protestos do meu marido) e no outro dia corri pro cinema pra assistir por pura falta de vontade de me separar desse romance!

Chorei um bocado e fiquei chocada quando a Ema simplesmente .... (Não posso contar!!). Acredito que isso acontece com todo mundo!!

Vire e mexe lembro do Dex e da Em, e me parece sempre que o amor é mais triste que feliz.

Agora o livro está emprestado, porque é uma maldade deixar uma história dessas mofando na estante!!

Logo logo posto uma resenha do livro!

Bjus!

Uma Verdade!


10 de mai de 2012

Trechos: Especiais - Scott Westerfeld



"O momento especial trouxe uma lucidez avassaladora e Tally finalmente desembaralhou as ideias. Por dentro havia elementos permanentes, coisas que continuavam inalteradas fosse ela feia, perfeita ou especial - e o amor era um desses elementos."
(p.95)